Generic selectors
Somente resultados exatos
Pesquisar em Títulos
Pesquisar em Conteúdo


Postado em 23/07/2021

Prefeitura acompanha instalação de equipamentos para testes no trânsito

“Ninguém quer ver um familiar ou amigo acidentado por conta de imprudência no trânsito. Nosso foco é a prevenção de acidentes”. A afirmação é do secretário municipal de Segurança, general Roberto Jungthon, quando se refere às ações que a administração municipal vem desenvolvendo para reduzir os acidentes de trânsito. É também uma resposta a questionamentos da comunidade sobre a instalação de equipamentos para monitorar o fluxo do trânsito em algumas vias da cidade, como a avenida Vitor Hugo Kunz e a Estrada Germano Friedrich,. Neste momento, os equipamentos vão funcionar em caráter experimental por meio de testes.
O trabalho tem gerado dúvidas entre a comunidade e há quem acredite, e também espalhe notícias falsas, em radares para multar condutores que trafeguem em excesso de velocidade. Primeiro, afirma o general, para que o motorista seja multado por andar em velocidade acima do permitido, por força de lei, é imprescindível que o local esteja previamente sinalizado.
O secretário esclarece que o município, por meio de licitação, encarregou uma empresa de apresentar soluções tecnológicas para prevenção de acidentes nos 50 pontos com maiores índices em Novo Hamburgo, inclusive de câmeras que integram o processo de cercamento eletrônico.
“Esse procedimento licitatório se deu na modalidade registro de preço, o que significa que a administração pode, ou não, contratar um ou mais dos itens cujo preço foi registrado”, afirma o secretário.
De acordo com a Diretoria de Trânsito, um desses equipamentos vai ser testado na capacidade de mensurar a velocidade dos veículos e outro vai analisar a eficácia em identificar avanço de sinal vermelho, por exemplo. “Isso não significa que ficarão nestes locais, o momento é de teste”, diz o diretor de Trânsito, Eliseu Raimundo, ao ressaltar que serão utilizados veículos pré-determinados para esses testes e não os carros da população que circulam normalmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 5 =

Iniciar Conversa
Olá! Como podemos ajudar?