Novo Hamburgo melhora em ranking de universalização do saneamento

por Jornal Canudos

Novo Hamburgo teve leve melhora no ranking de saneamento divulgado na segunda-feira (25) pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes). O Ranking da Universalização do Saneamento 2018 aponta que o Município teve índice de 308,32. Em 2017, estávamos com pontuação de 307,15. Quanto mais próximo de 500 – o máximo possível –, melhor.

O levantamento é feito todos os anos, e segundo a Abes, tem 100% de abrangência no território nacional, ainda que não considere todas as cidades. Em linhas gerais, Novo Hamburgo está posicionada na categoria “Empenho para a universalização”, criada neste ano, a mesma de municípios próximos, como São Leopoldo e Sapucaia do Sul, além de pouco mais de 70% das 1.894 cidades brasileiras pesquisadas. No ano passado, a cidade estava considerada no grupo de “Primeiros passos para a universalização”.

O diretor-geral da Comusa, Márcio Lüders, comemora o índice aferido. “Acompanhamos os dados nacionais e estamos sempre trabalhando para melhorar e otimizar estes indicadores, mesmo sabendo que ainda há muito a ser feito”, sublinha. “A implantação das novas estações fará com que possamos ampliar para mais de 50% nosso percentual de tratamento de água em Novo Hamburgo”, diz. Atualmente, a cidade tem de 4% a 5% de esgoto tratado.

Metodologia

Para montar o ranking, a Abes considera cinco fatores: índices de atendimento da população total com abastecimento de água e rede de esgotos, volume de esgoto tratado, taxa de cobertura de resíduos sólidos e percentual de destinação adequada de resíduos sólidos.

As informações são levantadas a partir de dados disponibilizados pelo próprio município junto ao Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis), do Ministério das Cidades.

Um sexto item, levantado junto ao Ministério da Saúde, também é considerado: o índice de Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado (DRSAI) do DATASUS. De todos os itens, o que teve mais aumento proporcional é o de tratamento de esgoto, que subiu, em Novo Hamburgo, de 7,44 em 2017 para 8,44 neste ano.

Comparativo

Ano Abastecimento de água Coleta de esgoto Tratamento de esgoto Coleta de lixo Destinação adequada dos resíduos sólidos Pontuação total DRSAI -Internações
2018 94,7 5,01 8,61 100 100 308,32 14,05
2017 94,69 5,02 7,44 100 100 307,15 15,68

 

Deixe seu comentário

Comentar sem criar conta

0
Termos e Condições.

Comentários