Jornal Canudos é utilizado em projeto de escrita por alunos de escola municipal

por Jornal Canudos

Uma turma de 18 alunos do 3º ano B da Escola Municipal de Ensino Fundamental Marcos Moog, no bairro Jardim Mauá, em Novo Hamburgo, recebeu o Jornal Canudos na sexta-feira (6). O diretor João Valderi dos Santos e o repórter Felipe Faleiro foram convidados pelos alunos e professores para contar um pouco da rotina profissional e como são escolhidas as pautas e fotografias para o veículo.

Sempre atentas às explicações, as crianças puderam tirar dúvidas e questionar curiosidades. Vez ou outra, contavam suas próprias histórias. Orientadas pela professora Isabel Cristina Machado, elas estão aprendendo a criar textos e os tipos de letra existentes. Para ela, trabalhar com o veículo auxilia na alfabetização e é um estímulo à leitura.

“As crianças se mostram entusiasmadas por entender de que maneira o jornal atua, como as matérias são feitas, como os textos são escritos, com início, meio e fim”, relata Isabel. “Gosto muito de ler o jornal, minha vó lê também, e gosto de escrever textos”, contou a aluna Aimeê Lidia, 8 anos. O colega Thales de Almeida, 8, também. “Gosto também de ver as notícias e o preço das coisas que saem no jornal”, relata.

Nesta turma, um dos alunos, que tem Síndrome de Down, é orientado pela professora Mayara Lindenmeyer de Lemos, e recebe apoio especial. “O jornal também é uma ferramenta de inclusão social. No caso dele, nós modificamos um pouco o aprendizado, e estamos conseguindo atendê-lo”, afirma ela.

A visita também é o embrião de um projeto que pretende engajar crianças de colégios de Novo Hamburgo a desenvolverem as próprias pautas, criando um sentimento de pertencimento à comunidade.

Presente

A turma também entregou um presente ao Jornal Canudos: um caderno de desenhos e mensagens diversas. “Agradecimento pelo que você fez por Novo Hamburgo”, diz Vitória da Silva. “Eu quero agradecer por sua presença aqui na escola”, escreveu Julia. “Muito obrigado por nos visitar”, afirmou Geovanna.

Para o jornal, sem dúvida, um exemplo sincero de carinho que ultrapassa as barreiras de qualquer edição impressa e demonstra, acima de tudo, um dos sentimentos mais puros que existem: o afeto das crianças.

Deixe seu comentário

Comentar sem criar conta

0
Termos e Condições.

Comentários