Licitação do novo Plano de Mobilidade Urbana tem cinco empresas interessadas

por Jornal Canudos

Cinco empresas de consultoria se candidataram para auxiliar na elaboração do futuro Plano de Mobilidade Urbana de Novo Hamburgo, que deve traçar diretrizes para melhorias no transporte público da cidade, nos meios alternativos de transporte, locais de estacionamentos e sinalização viária. A Prefeitura quer, com isso, encontrar meio de incentivar o uso de bicicletas e o deslocamento a pé.

“O plano será a projeção do que queremos para as próximas décadas na questão da mobilidade urbana”, ressalta a secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Roberta Gomes de Oliveira.

O resultado da licitação municipal será divulgado em breve, segundo a Administração. A contratação será dentro do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI) de Novo Hamburgo, com recursos captados junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O que é o plano

O estudo deverá considerar as diretrizes traçadas no Estatuto das Cidades e as ações do Ministério das Cidades, por meio da Política Nacional de Mobilidade Urbana. A lei, sancionada pela ex-presidente Dilma Rousseff em 2012, estabelece, entre outras medidas, que municípios acima de 20 mil habitantes devem elaborar e apresentar os próprios planos. Conforme a norma, eles devem priorizar o uso de serviços de transporte coletivo, além de promover acessibilidade universal, desenvolvimento sustentável e segurança nos deslocamentos da população.

Deixe seu comentário

Comentar sem criar conta

0
Termos e Condições.

Comentários