Escolas estaduais de Novo Hamburgo recebem R$ 1,4 milhão para reformas

por Jornal Canudos

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação (Seduc), anunciou na segunda-feira (5) o início de obras de recuperação de 80 escolas estaduais em 57 municípios. A maioria delas é de caráter emergencial, para consertar estragos causados por temporais do segundo semestre de 2017. Dois dos colégios contemplados ficam em Novo Hamburgo: o Colégio Estadual Senador Alberto Pasqualini, no bairro Hamburgo Velho, e a Escola Estadual de Ensino Fundamental Maria das Neves Petry, no Industrial.

São mais de R$ 1,4 milhão (R$ 746 mil para o Maria das Neves e R$ 696 mil para o Pasqualini), destinados exclusivamente a melhorias estruturais e instalações elétricas dos prédios, entre outras obras.

Em visita ao Jornal Canudos, o vereador hamburguense Sergio Hanich (PMDB), responsável pelo encaminhamento das demandas dos dois colégios junto ao Estado, comentou a importância dos consertos para a qualidade escolar. “Enquanto elaborávamos os projetos, vimos o caráter de emergencialidade que as escolas necessitavam”, ressaltou. O parlamentar foi presidente da Comissão de Obras, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana no ano passado.

“Na Maria das Neves, por exemplo, existe apenas uma cerca, que pode ser facilmente ultrapassada e invadida. Parte da verba do Estado servirá para a construção de um muro pré-moldado”, revela Hanich. “Já o Pasqualini necessitava ainda mais de reparos, já que a estrutura é mais antiga”, comentou.

Sergio esteve acompanhado do engenheiro e coordenador regional da Secretaria de Obras, Ari Borges dos Santos, que também elaborou as propostas, encaminhadas à Secretaria da Fazenda há cerca de seis meses. “É importante ressaltar que, mesmo com todas as dificuldades, o governo do Estado tem conseguido destinar verbas para estes consertos emergenciais”, diz Santos. “São obras importantíssimas para a comunidade escolar, como pais, alunos, professores e funcionários”.

Pasqualini

No Pasqualini, o montante está sendo utilizado para reformas gerais na cobertura do edifício principal e na rede elétrica. Já o auditório, construído em 1945, será praticamente refeito, mas o desenho original deve permanecer. A previsão de conclusão das obras varia. “Em 90 dias, deve estar tudo pronto”, projeta o diretor do colégio, Cristiano Araújo. Já Santos afirma que os reparos devem estar concluídos em até cinco meses.

Uso do dinheiro:

- R$ 546.522,12 para a reforma geral do prédio do auditório, dois pavimentos da cobertura, além das instalações elétricas e revestimento (empresa responsável: Portotec Construtora Ltda.)

- R$ 150 mil para reforma nos banheiros (valor a ser licitado até março)

Alunos beneficiados: 896

Maria das Neves

No colégio do bairro Industrial, as máquinas ainda não estão no local, e o início dos reparos depende de trâmites com a 2ª Coordenadoria Regional de Educação (2ª CRE), que atende o Município. “Estas obras vêm para solucionar problemas existentes há mais de 15 anos”, afirma a vice-diretora, Maiza Luana Bauer. Segundo ela, o colégio sofre com furtos, além de chuva dentro do prédio. “Estamos fazendo um levantamento dos problemas desde 2012, e encaminhamos para a CRE, como parte do trâmite normal. Parte do edifício simplesmente parou de receber alunos devido aos estragos”.

Uso do dinheiro:

- R$ 646.142.36 para a reforma da cobertura e instalações elétricas (empresa responsável: Construtora FF Engenharia)

- R$ 100 mil para a construção do muro pré-moldado (licitação pronta, aguardando assinatura do contrato)

Alunos beneficiados: 179

O que diz a 2ª CRE

Em nota assinada pela coordenadora regional de Educação da 2ª CRE, Helenise Avila Juchem, o órgão informou que as obras no Maria das Neves Petry devem começar na quinta-feira (15), com a assinatura do contrato no dia 8 de fevereiro.

Deixe seu comentário

Comentar sem criar conta

0
Termos e Condições.

Comentários